COVID-19. Abrimos nossas fronteiras. Leia a informação aqui..

Procure em La Ruta Natural

Aqui você pode pesquisar na página de La Ruta Natural o conteúdo desejado.

Pesquisar:

Rota do Fim do Mundo

Tierra del Fuego, Antártida e Islas del Atlántico Sur

A Rota do Fim do Mundo convida a descobrir uma das regiões mais lindas e míticas da Argentina.

Mar, montanhas, lagos, geleiras, bosques e estepe são o coração desta rota que deslumbra com destinos bem conhecidos (como Ushuaia e o Canal de Beagle), mas que guarda incontáveis segredos para os amantes da natureza e da aventura. Além disso, é a principal porta de entrada para a Antártida. 

Mar, montanhas, lagos, geleiras, bosques e estepe são o coração desta rota que deslumbra com destinos bem conhecidos (como Ushuaia e o Canal de Beagle), mas que guarda incontáveis segredos para os amantes da natureza e da aventura. Além disso, é a principal porta de entrada para a Antártida. 

Como descobri-la

A Ilha Grande de Tierra del Fuego, compartilhada entre a Argentina e o Chile, está no extremo sul da América, separada do continente pelo estreito de Magalhães e a apenas mil quilômetros da Antártida. Ushuaia é a cidade mais conhecida e, juntamente com Rio Grande e Tolhuin, são bons pontos de partida para que você descubra seus atrativos.

Ushuaia. No extremo sul, é a capital provincial e ponto de chegada da maioria dos voos e cruzeiros internacionais. Em seus arredores você vai conhecer o Parque Nacional Tierra del Fuego, a geleira Martial e o vale de Andorra, chegar ao centro de inverno vale de Tierra Mayor e navegar no espetacular canal de Beagle. Está conectada mediante a RN 3 com Tolhuin e Río Grande. 

 

Tolhuin. No centro da província e a partir desta localidade situada na cabeceira do lago Fagnano, você pode visitar a Reserva Natural Corazón de la Isla (Coração da Ilha) e conhecer os lagos Chepelmuth, Yehuin e Yakush. Por uma estrada com pitorescas fazendas e que atravessa paisagens de estepe, bosques e falésias até chegar ao mar, está o cabo San Pablo e o casco do barco “Desdêmona”, encalhado aí desde 1980.

 

Río Grande. No norte da ilha, você pode se basear na maior cidade da província para visitar espaços naturais de grande beleza como a Reserva Costa Atlântica e as Reservas Naturais Urbanas Laguna de los Patos e Punta Popper, locais de descanso e alimentação para Aves neárticas, marinhas e estepárias. É um importante destino para a pesca esportiva e em seus arredores podem-se observar casas de fazendas centenárias. É considerada a porta de entrada para quem chega por terra à Província.

 

Como chegar e circular

Há voos diretos a Ushuaia e Río Grande. Ao porto de Ushuaia chegam os cruzeiros internacionais. 

 

Também se pode chegar de ônibus ou de carro cruzando pelo Chile (ver regulamentações migratórias). 

 

Ushuaia, Tolhuin e Río Grande estão conectadas pela RN 3, que é asfaltada. As três cidades estão conectadas por de transporte público. Há agências de aluguel de carros em Ushuaia e Rio Grande. 

 

O resto das estradas são de cascalho e é necessário checar seu estado antes de percorrê-las. No inverno, é obrigatório usar pneus para neve ou correntes em alguns trajetos. 

 

Onde dormir

Há uma grande oferta de alojamento, especialmente em Ushuaia e arredores. 

 

Quando ir

Todo o ano. Os meses de junho a setembro são ideais para esportes de inverno. A partir de outubro e até abril, pode-se praticar trekking e outras atividades na natureza. Um momento especial do ano é o outono, quando você pode se conectar com a magia do Fim do Mundo caminhando pelos bosques tingidos de tonalidades alaranjadas, vermelhas e amarelas. 

Leve em consideração

Dado o contexto sanitário, averigue com tempo quais são os requisitos de acesso da província. Alguns atrativos podem ter cotas de entrada, motivo pelo qual pode ser necessário se registrar de forma antecipada. 

 

Caso você esteja de carro, respeite as velocidades máximas. Na RN 3 entre Rio Grande e Tolhuin pode haver guanacos, e entre Tolhuin e Ushuaia, a estrada é de montanha, com muitas curvas. Dirija devagar, curta a paisagem e evite acidentes. 

 

Algumas estradas são para circular de 4x4. Se você vai com seu veículo, não pratique off-road por conta própria, há muitos setores que estão protegidos. 

 

Os campings agrestes não costumam contar com serviços: leve comida e fogareiro. 

 

Em lugares onde esteja permitido fazer fogo, assegure-se de apagá-lo bem com abundante água. Também apague as pontas de cigarro e descarte-as em um lugar seguro. 

 

Muitas trilhas podem ser transitadas de forma particular e sem guias; outras requerem experiência e equipamento técnico. Algumas só podem ser percorridas com guias profissionais. 

 

Fora das cidades não há sinal telefônico. 

 

O clima é muito frio e cambiante: sempre leve consigo roupa abrigada e capa de chuva. 

 

Navegue pela rota