COVID-19. Abrimos nossas fronteiras. Leia a informação aqui..

Procure em La Ruta Natural

Aqui você pode pesquisar na página de La Ruta Natural o conteúdo desejado.

Pesquisar:

Parque Nacional Tierra del Fuego

Tierra del Fuego, Antártida e Ilhas do Atlântico Sul

É o único lugar da Argentina onde os bosques patagônicos e a Cordilheira dos Andes se encontram com o mar, criando uma paisagem única de montanhas, baías, fiordes e um grande lago binacional (Roca, do lado chileno; Acigami, do lado argentino). Um lugar que você não pode deixar de conhecer.

Pode ser visitado todo o ano. De maio a setembro o centro de visitantes e os acessos ao lago Acigami e baía Lapataia. Ingresso tarifado, exceto no inverno.

Para conhecer
Trilhas e excursões

 

O parque oferece vistas inesquecíveis a partir de seus mirantes e de algumas trilhas curtas e de baixa dificuldade. Para os amantes do trekking, há 4 trilhas longas e 6 mais curtas (em total somam 40 km), todas sinalizadas e de diferentes graus de dificuldade. 

 

O parque pode ser percorrido no dia e piqueniques e camping estão permitidos. O centro de visitantes Alakush oferece a possibilidade de tomar chocolate quente. Há uma estafeta postal para mandar cartas e postais do Fim do Mundo. 

 

Também é possível fazer excursões de canoa pelo lago Acigami e pelos rios Lapataia e Ovando (esta atividade deve ser contratada previamente em Ushuaia). 

Rodovia 3 e baía Lapataia

 

Na baía Lapataia há um clássico para as fotos: o cartaz que indica o final da RN 3, a rodovia que cruza meia Argentina e que atravessa a Patagônica de ponta a ponta. Aí há mirantes com vistas espetaculares do canal de Beagle. 

Trem do Fim do Mundo

 

Outra forma de visitar o parque é com o Trem Austral Fueguino, mais conhecido como Trem do Fim do Mundo, que percorre 7 km bordeando o rio Pipo e passando pela cascata Macarena, pelo cemitério de árvores e pelo majestoso bosque de lengas (Nothofagus pumilio) até a estação final, já dentro do parque. A visita pode continuar de maneira particular ou com excursão em um ônibus turístico. 

Fauna

O encontro entre montanhas e mar gera uma variada população de aves, gansos-de-magalhães (Chloephaga picta), o símbolo do parque, albatroz-de-sobrancelha (Thalassarche melanophris), pica-paus gigantes e sabiás patagônicos. Entre os mamíferos há lontras (lutra provocax) e raposas vermelhas. 

Castores

 

Em vários setores do parque se percebe o impacto dos castores, naturais do Canadá e introduzidos pela indústria de pele. Estes roedores se tornaram um grande problema, já que ao construir diques, inundam grandes extensões do bosque andino provocando a morte de árvores.

Como chegar e circular

Desde Ushuaia son 12 km por RN 3 (la segunda mitad es de ripio/tierra, al igual que los caminos internos).

 

Se puede acceder en vehículo (en invierno es obligatorio el uso de neumáticos para nieve o cadenas), con excursiones contratadas o mediante líneas regulares que parten con horarios definidos desde el centro de la ciudad y tienen 6 paradas dentro del parque. También se puede acceder a pie o en bicicleta.

Onde dormir

El parque cuenta con 4 áreas de acampe agreste. Con sanitarios químicos y habilitados entre noviembre y abril (no cuentan con otros servicios): Río Pipo, Ensenada y Laguna Verde/Cauquenes. Sin sanitarios químicos: Laguna del Caminante (en la senda Andorra-Cañadón de la Oveja, a 8 horas de caminata desde el inicio del sendero).  El centro de visitantes tiene servicio de restaurante-cafetería.

 

Ushuaia, la ciudad más cercana, tiene una amplia oferta de alojamiento, incluyendo hoteles 5 estrellas y gran variedad de propuestas gastronómicas.

Mais informações