COVID-19. Abrimos nossas fronteiras. Leia a informação aqui..

Procure em La Ruta Natural

Aqui você pode pesquisar na página de La Ruta Natural o conteúdo desejado.

Pesquisar:

Rota dos Desertos e Vulcões

Catamarca, La Pampa, La Rioja, Mendoza, Neuquén, San Juan

No oeste da Argentina, a Rota dos Desertos e Vulcões te leva a percorrer paisagens de filme

Desertos vermelhos, laranja e brancos, campos vulcânicos, rios torrenciais através de imponentes cânions e dunas impressionantes são as grandes atrações desta região, a qual inclui parques nacionais e provinciais, sítios arqueológicos e paleontológicos, e parte da emblemática Rodovia 40.

Desertos vermelhos, laranja e brancos, campos vulcânicos, rios torrenciais através de imponentes cânions e dunas impressionantes são as grandes atrações desta região, a qual inclui parques nacionais e provinciais, sítios arqueológicos e paleontológicos, e parte da emblemática Rodovia 40.

Como descobri-la

A Rota dos Desertos e Vulcões abrange mais de 1500 quilômetros entre as províncias de Catamarca e Neuquén. Alguns dos atrativos são conhecidos como Talampaya, Ischigualasto ou o Cañón del Atuel, contudo ainda há outros lugares a serem descobertos. Você pode escolher apenas um ou conectar vários fazendo seu próprio roadtrip.

A RN 40 atravessa toda a região do norte ao sul. Os principais pontos de acesso são as capitais das províncias e outras localidades que contam com transporte, hospedagem e serviços.

 

Cidade de Mendoza. É a porta de entrada para você descobrir as atrações de Mendoza, e inclusive, continuar até San Juan ou outras províncias vizinhas em uma viagem pela estrada através de cenários espetaculares.

 

San Rafael e Malargüe (Mendoza). De San Rafael você pode conhecer o Cañón del Atuel e as barragens Valle Grande e El Nihuil, percorrendo a Estrada Cênica RP 173. Tomando como base Malargüe, você pode chegar a La Payunia de Mendoza, uma reserva natural com mais de 800 vulcões. Esta cidade também está próxima de Los Castillos de Pincheira, do vulcão Malacara e da Caverna de Las Brujas.

 

Cidade de San Juan, La Rioja Capital e Villa Unión (La Rioja). Estas cidades são as mais próximas do Parque Provincial Ischigualasto ou “Valle de la Luna” (Vale da Lua), do Parque Nacional Talampaya, da Reserva Los Colorados e da Cuesta de Miranda, um trecho cênico da Rodovia 40.

 

San Fernando del Valle de Catamarca. É ideal para você descobrir as termas de Fiambalá, a Rota do Adobe e as dunas de Tatón, Saujil e Medanitos.

 

Santa Rosa (La Pampa). É um ótimo ponto de partida para você conhecer a grande Payunia pampiana, na fronteira com a província de Mendoza: você poderá visitar as Cuevas de Halada, o cerro Negro e conhecer a localidade de Algarrobo del Águila sobre o rio Atuel.


Neuquén Capital. É o ponto de partida do norte de Neuquén, a cordilheira do vento, o Parque Provincial El Tromen, a Área Natural Protegida Sistema Domuyo com seus gêiseres, e a próxima Rota dos Dinossauros na Rota da Estepe. Além disso, daqui é possível acessar, desde o sul, à Payunia de Mendoza e pampiana. 

Como chegar e circular

 

As capitais das províncias são as entradas principais: contam com aeroportos e boas conexões terrestres. 

 

A alguns lugares você pode chegar de carro por rodovias asfaltadas e até mesmo por transporte público, porém tem outros que são inóspitos e com estradas que somente podem ser percorridas em veículos 4x4.

 

Leve em consideração que há parques e reservas que somente podem ser visitados com guias autorizados.



Onde dormir

 

Na região há uma grande variedade de acomodações: desde hotéis de alto padrão nas capitais, até diferentes tipos de hospedagens em localidades secundárias. Nos pequenos povoados também há albergues e cabanas, e campings em áreas agrestes.



Quando ir

 

A maioria das atrações pode ser visitada durante todo o ano. Em alguns casos, as temperaturas entre dezembro e março tendem a ser muito altas e as chuvas podem complicar as viagens e visitas.

Para levar em consideração

 

Dado o contexto sanitário, averigue com tempo os requisitos de acesso à província que você escolher. Alguns atrativos, parques nacionais e reservas podem ter cotas que devem ser solicitadas com antecedência.

 

Muitas das atrações podem ser visitadas por sua conta, embora sempre seja recomendável visitá-las com um guia local, e em alguns casos é até obrigatório. Consulte no escritório de turismo de cada destino.

 

É recomendável que você leve os mapas baixados no seu celular ou impressos, pois nem sempre há sinal de telefone celular, certifique-se de ter o tanque cheio de combustível, e verifique as condições das estradas e as previsões meteorológicas.

 

Para as excursões é importante que você leve agasalho, água e comida.

Navegue pela rota