COVID-19. Abrimos nossas fronteiras. Leia a informação aqui..

Procure em La Ruta Natural

Aqui você pode pesquisar na página de La Ruta Natural o conteúdo desejado.

Pesquisar:

Calendário

No mundo natural tudo tem um tempo. Descobre o melhor momento para ver animais, plantas e outras maravilhas da natureza argentina.

Filtrar:
Rota / Província / Mes
Baleia Franca Austral
Em junho chegam ao litoral de Chubut para se reproduzir e ter seus filhotes. Península Valdes e Puerto Madryn (Chubut) são os melhores lugares para vê-las em excursões de barco ou da beira do mar, mas podem ser vistas em outros pontos da Patagônia.
Baleia Jubarte, Minke e Sei
Além das baleias francas, no litoral argentino você pode ver outros gigantes do mar. Em Las Grutas (Río Negro), Punta Marqués (Chubut) e no Canal Beagle (Tierra del Fuego) há excursões e mirantes para descobri-las.
Orcas
As orcas da Patagônia são famosas porque caçam leões e elefantes-marinhos saindo completamente da água; uma técnica denominada encalhe intencional. O melhor lugar para vê-las é Península Valdés (Chubut): em outubro e novembro em Caleta Valdes e em Punta Norte desde meados de março até o início de maio. Para vê-las em ação é necessário ter paciência e sorte. O encalhe ocorre sempre com maré alta, portanto, é recomendável chegar duas horas antes da maré alta e ficar um tempo depois também.
Golfinhos-de-commerson
São os golfinhos mais bonitos do mundo. Em vários pontos da Patagônia há passeios de lancha para navegar com eles. Puerto Deseado e Puerto San Julián (Santa Cruz) e Rawson (Chubut) são pontos ótimos para conhecê-los.
Golfinho-do-crepúsculo e golfinho-de-peale
São os golfinhos mais habituais do nosso litoral. Em vários pontos da província de Buenos Aires e na Patagônia há passeios de barco para conhecê-los. Elefante-marinho-do-sul São as maiores focas do mundo e podem ser vistas na Patagônia de julho a abril, embora a melhor época seja no final de setembro e outubro, quando os machos de até 5 toneladas lutam pelas fêmeas. Península Valdés e Ilha Escondida (Chubut) são locais ideais para vê-los.
Elefante-marinho-do-sul
São as maiores focas do mundo e podem ser vistas na Patagônia de julho a abril, embora a melhor época seja no final de setembro e outubro, quando os machos de até 5 toneladas lutam pelas fêmeas. Península Valdés e Ilha Escondida (Chubut) são locais ideais para vê-los.
Leão-marinho-da-patagônia
Existem duas espécies na Argentina: o leão-marinho-da-patagônia, que pode ser visto facilmente de Mar del Plata até Tierra del Fuego e o lobo-marinho-sul-americano, que forma colônias mais localizadas. Um bom lugar para conhecê-los é o Canal Beagle (Tierra del Fuego).
Pinguim-de-magalhães
É o emblema da Patagônia. Há várias colônias do Río Negro até Ushuaia, que podem ser visitadas. Entre setembro e dezembro, dá para ver seus ovos e filhotes. Punta Tombo (Chubut) é a mais conhecida, mas você também pode conhecer as de Península Valdés e Cabo dos Bahías (Chubut). Também, na Ilha Pinguino e P.N Monte León (Santa Cruz) e na Ilha Martillo no Canal Beagle (Tierra del Fuego) onde até dá para ver pinguins-gentoo e pinguins-rei.
Pinguim-de-penacho-amarelo
São chamativos e menos conhecidos que os pinguins-de-magalhães. Na ilha Pingüino, em Puerto Deseado (Santa Cruz) está a única colônia reprodutiva próxima do continente e pode ser visitada em passeios de barco. Em dezembro, podem ser vistos com seus filhotes.
Pinguim-gentoo
Uma pequena colônia reprodutiva desta espécie pode ser visitada na Ilha Martillo do Canal Beagle (Tierra del Fuego). Às vezes, também, há pinguins-rei.
Nandu-de-darwin
São os primos patagônicos do nandu. Você pode vê-los em grupos por toda a estepe e costa patagônica.
Papagaio-da-patagônia
No balneário El Cóndor, que você pode visitar seguindo a Rota dos Falésias (Río Negro) formam a maior colônia de papagaios do mundo. Milhares de casais escavam seus ninhos sobre os desfiladeiros frente ao mar criando um espetáculo único que você pode ver da praia.
Guanacos

Parentes distantes dos camelos, são um emblema da fauna argentina. Você pode vê-los de Tierra del Fuego até San Juan e La Rioja. Península Valdés, os parques nacionais Los Glaciares, Perito Moreno e Patagônia (Santa Cruz), Laguna Blanca (Neuquén), Lihué Calel (La Pampa) e Talampaya (La Rioja), Laguna El Diamante (Mendoza) e o Parque Provincial Ischigualasto (San Juan) são ideais para conhecê-los.

Raposa
Existem três espécies que são vistas habitualmente: a raposa-andina em Tierra del Fuego e Santa Cruz; a raposa-cinzenta-da-Argentina, da Patagônia até Córdoba e San Luis e os cachorros-do-mato em Entre Ríos, Corrientes, Misiones, Chaco e Formosa.
Tatu
Existem quase 10 espécies na Argentina. Os mais fáceis de ver são os tatu-peludo na Patagônia e a tatuíra em Buenos Aires, Entre Ríos e Corrientes.
Aves da puna

Na primavera e no verão milhares de aves aquáticas se reúnem nas lagoas da Puna. Muitas delas só vivem nestes ambientes, como a galeirão-gigante (Fulica gigantea) , a cornuda (Fulica cristata), o ganso-dos-andes e a marreca-da-puna. Laguna Brava (La Rioja) e Laguna de los Pozuelos (Jujuy) são ideais para conhecê-las.

Floração do cardón

Na primavera e no verão se cobrem de belas flores. Você pode vê-las em todo o noroeste argentino, mas no P.N Los Cardones (Salta) é imperdível.

Floração do jacarandá
É uma árvore emblemática da Argentina. Originária da selva de yungas, onde começa a florescer no fim do inverno. Na cidade de Buenos Aires floresce em novembro, enchendo as ruas e parques de flores lilás.
Floração do ipê

Começam a florescer no fim do inverno e suas copas rosadas, brancas e amarellas se transformam em um espetáculo que enfeita selvas, parques e ruas. Em Misiones, em julho; em Corrientes, Chaco, Formosa e as Yungas (florestas nubladas) em agosto e setembro; em Buenos Aires, em outubro.

Tosquia comunitária de vicunhas

É uma prática ancestral de tosquia ao vivo. As comunidades se reúnem e levam as vicunhas para serem tosquiadas sem danificá-las. Em Catamarca é possível participar no Chaku em algumas comunidades de El Peñón, Calalaste, Antofalla (Antofagasta de la Sierra) e Laguna Blanca.

Migração da borboleta-da-couve
Borboletas que migram? Sim, no verão, em vários locais do norte argentino você pode ver milhares de borboletas voando. Não é fácil saber quando e por onde passarão, mas vale a pena estar atento.
Macaco bujio-preto

Andam em grupos pelos bosques e selvas do norte. Você pode vê-los nos Esteiros do Iberá (Corrientes), Jaaukanigás (Santa fé) e os parques nacionais Chaco e Impenetrable (Chaco), Pilcomayo (Formosa) e Mburucuyá (Corrientes). Preste atenção a seus potentes gritos ao amanhecer e ao entardecer. É a melhor forma de encontrá-los.

Veado-mateiro

São pequenos veados. Se você for em silêncio, possivelmente possa vê-los nas trilhas do Iberá, no PN Mburucuyá e em outras áreas protegidas.

Sucuri-amarela

Parente da sucuri-verde, é a maior serpente da Argentina: pode medir quase quatro metros! Embora estejam presentes todo o ano, é mais fácil vê-las no inverno, quando ficam tomando sol. O Banhado La Estrella (Formosa) e os Esteros del Iberá (Corrientes) são os melhores lugares para conhecê-las.

Aves aquáticas

Estão presentes durante todo o ano em toda a região. Em certos momentos se reúnem para se alimentar, formando bandos enormes, por exemplo, no Banhado La Estrella. Na foto, um tuiuiú, a maior cegonha da América. Outro bom lugar para vê-los é no Parque Nacional Ansenuza.

Quati

Embora habitem em grande parte do norte argentino, o melhor lugar para vê-los é o P.N Iguazú (Misiones) onde costumam passear entre os turistas procurando alimentos. É importante não alimentá-los, já que podem adoecer e morder.

Tucanos

Na mata atlântica de Misiones habitam cinco espécies de tucanos. O tucano grande é o mais comum e é fácil de ver enquanto você percorre as cataratas no P.N Iguazú. Também podem aparecer tucanos-de-bico-arco-íris e araçari-castanho. No inverno é habitual eles se aproximarem de parques e jardins à procura de alimento.

Colibris

Cerca de 12 espécies de beija-flores vivem na selva de Misiones e, embora sejam vistos o ano todo, no inverno (quando há menos flores na selva) visitam jardins e parques. Em Puerto Iguazú você pode vê-los em canteiros, nas flores das árvores urbanas e em alguns jardins que recebem a visita do público.

Bandos mistos
Entre maio e agosto, muitas espécies de aves pequenas da selva se reúnem a procura de alimentos. Dentre elas, há espécies muito belas como a pipira-preta e o tangará. Se você gosta de observar aves, é um bom momento para conhecê-las. Onde: PN Iguazú, Yabotí e Moconá, Salto Encantado, Urugua-í e outras áreas naturais de Misiones.
Borboletas
A mata atlântica da Província de Misiones é o paraíso das borboletas. Embora possam ser vistas durante todo o ano, há muitas mais quando o clima está temperado e úmido e depois das chuvas. Onde: PN Iguazú, Yabotí e Moconá, Salto Encantado, Urugua-í e outras áreas naturais de Misiones.
Floração do Canafístula
Esta árvore gigante floresce em janeiro e sua copa amarela se destaca na mata atlântica de Misiones. No Parque Provincial Cruce Caballero, perto de San Pedro (uma reserva natural agreste de Misiones) há um exemplar enorme de mais de 600 anos.
Pica-pau-gigante (Campephilus Magellanicus)
É o maior pica-pau da América do Sul e um ícone dos bosques andino-patagônicos. Você pode vê-los nos parques nacionais Nahuel Huapi, Lanín, Lago Puelo, Los Alerces, Los Glaciares, Perito Moreno e Tierra del Fuego.
Huemul
É o veado autóctone emblemático da Patagônia. É uma espécie ameaçada de extinção e difícil de ver, mas nas trilhas dos Parques Nacionais Perito Moreno e Los Glaciares você pode ter a sorte de encontrá-los.
Bosque Andino em Outono
No outono, justo antes de perder suas folhas, as lengas (nothofagus pumilio), ñires (nothofagus antarctica), raulíes (nothofagus alpina) e roble pellines (nothofagus obliqua) dos bosques andinos ganham cores amarelas, laranjas e vermelhas gerando paisagens impressionantes. Aprecie o espetáculo nos parques nacionais Nahuel Huapi, Lanin, Lago Puelo, Los Alerces, Los Glaciares, Perito Moreno e Tierra del Fuego.
Floração do Amancay do Sul (Alstroemeria Aurea) (+ info)
No verão, esta planta dos bosques patagônicos floresce em grandes quantidades gerando belas paisagens.
Aves Migratórias
A cada ano, milhares de aves migratórias chegam do Canadá, Estados Unidos e do norte da América do Sul para se alimentar ou se reproduzir. Alguns dos melhores lugares para vê-las são Punta Rasa, a Rota do Mar Patagônico, Reserva Natural Costa Atlântica e a Laguna de Mar Chiquita.
Emas
São os primos sul-americanos do avestruz e você pode vê-las em muitos pontos de Buenos Aires, La Pampa, Entre Ríos e Corrientes. Os parques nacionais Iberá, El Palmar e Mburucuyá são ideais para conhecê-las.
Viscachas
São o emblema da fauna argentina. Você pode vê-las durante todo o ano no Parque Nacional El Palmar e no Parque Nacional Iberá.
Floração da Corticeira (Ceibo)
É a flor nacional da Argentina. Na primavera surpreendem com suas flores vermelhas. Você pode vê-las em muitos lugares, como a Reserva Ecológica de Costanera Sur ou o Parque Nacional Ciervo de los Pantanos.
Floração do Irupé
É a maior planta aquática do mundo. Suas grandes flores se abrem ao entardecer e duram dois dias. O lugar para vê-las é o Parque Nacional Pre Delta.
Migração dos Curimbatás
Embora poucos prestem atenção, os curimbatás são peixes muito importantes que dão vida a toda a Bacia do Rio de la Plata. Em dezembro, você pode ver cardumes enormes percorrendo o rio Paraná entre Buenos Aires e Chaco.
Borboleta-Bandeira-Argentina
Branca e azul-celeste como a bandeira argentina, é um emblema da nossa fauna. Você pode vê-las no verão no Parque Nacional El Palmar, na Reserva Ecológica de Costanera Sur, na região de Punta Indio e em outros pontos de Buenos Aires e Entre Ríos.
Brama do Veado-Vermelho
No Parque Luro de La Pampa, você pode presenciar a brama do veado-vermelho, uma espécie introduzida da Europa que faz parte do acervo cultural de La Pampa.
Flamingos-Chilenos
Você pode vê-los em muitos lugares, mas em Laguna Mar Chiquita, em Córdoba, estão as maiores colônias reprodutivas. Um espetáculo imperdível.
O Rosedal de Palermo em Flor
Na primavera o Rosedal de Palermo explode com milhares de rosas de todas as cores. Um dos passeios imperdíveis de Buenos Aires.
JAN FEV MAR ABR MAIO JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ