COVID-19. Abrimos nossas fronteiras. Leia a informação aqui..

Procure em La Ruta Natural

Aqui você pode pesquisar na página de La Ruta Natural o conteúdo desejado.

Pesquisar:

Parque Nacional Lanín, Neuquén

Neuquén

Famoso pelo impressionante vulcão Lanín que lhe dá o nome, este parque é um dos grandes destinos para desfrutar a magia da Patagônia, acampar, percorrer trilhas,  fazer esportes de neve,  aquáticos ou de montanha ou descansar entre paisagens únicas com mais de 20 lagos, rios cristalinos e bosques milenares.

Pode ser visitado durante todo o ano. De outubro a março para praias e esportes aquáticos, trekking e mountain bike. Junho a setembro para esportes e atividades na neve.

Para conhecer
Como percorrer o parque

O Parque Nacional Lanín é muito extenso, por isso, uma boa maneira de conhecê-lo é escolher um de seus setores e explorar a partir daí. Ao norte, destacam-se os bosques de “pehuén” ou araucárias, onde as comunidades mapuches convidam a descobrir suas tradições e cultura. A região central é a porta de entrada para o imponente Vulcão Lanín e, no sul, San Martín de los Andes oferece todo tipo de atividades e o início da famosa Rota dos Sete Lagos.


Vários caminhos veiculares e uma grande rede de trilhas permitem percorrê-lo a pé, de bicicleta ou de carro. A emblemática Rota 40 o atravessa e passa por várias de suas principais cidades.

DE SAN MARTÍN DE LOS ANDES

Nas margens do Lago Lácar, esta cidade é a porta de entrada para a região sul do Parque Nacional Lanín. Na primavera e no verão oferece múltiplas opções e no inverno é um dos principais destinos de neve, com o centro de esqui Cerro Chapelco.

 

Além disso, em San Martín começa a famosa Rota dos Sete Lagos, que se conecta com Villa La Angostura margeando lagos e atravessando paisagens espetaculares.

Ao norte: lagos, morros e águas termais

No entorno do Lago Lácar há praias, campings, passeios de bicicleta por lagos e morros e trekkings como  “a volta ao Lacar”, que circunda todo o lago, com duas ou três noites de acampamento.

 

Pela RP 62, você pode visitar lagos e lagoas, fontes de águas termais e a passagem de fronteira Carirriñe para o Chile. Um percurso de grande beleza para veículos altos ou 4x4.


Pela RP 48, você pode visitar praia Yuco, acampar em Nonthué, subir o cerro Malo e, seguindo em direção à fronteira com o Chile, onde fica a passagem de fronteira Hua Hum, visitar o Lago Queñi, com suas fontes de águas termais. Um caminho de meio dia permite subir ao Cerro Colorado.

Ao sul: praias e lagos

Catritre e Quila Quina, com belas praias para desfrutar no verão e praticar windsurf, kitesurf e outras atividades. Para chegar a Quila Quina você pode ir em uma excursão lacustre saindo de San Martín de los Andes ou de carro por uma estrada sinuosa de asfalto e cascalho. Os amantes do trekking podem chegar lá seguindo um circuito que circunda completamente o Lago Lacar, com duas ou três noites de acampamento no percurso.

 

Perto de San Martín, destaque para Lago Hermoso, com cabanas e campings e, em um desvio pela RP 63, o lago Meliquina e a vila do mesmo nome.

Trekking e mountain bike

De San Martín você também pode fazer trekking e passeios de bicicleta até a lagoa Rosales, a pedra Trompul e os cerros Colorado, Chapelco e Curruhuinca. De carro, você pode subir os cerros Colorado, Malo, Chapelco, Aseret, Huanquihue, Acol e Mesa.

Travessias

Em direção ao norte pela RP 62 você pode visitar o Lago Lolog, que tem uma ampla oferta de serviços e alojamento. Continuando por essa estrada, chega-se à lagoa Verde, uma pequena lagoa entre os lagos Curruhue e Epulafquen. É a base para escalar o vulcão Achen Ñiyeu e se conecta com um caminho que margeia o Lago Lolog e leva ao Lago Lácar, tornando-o um passeio de vários dias ideal para trekking.

 

Passando o Epulafquen estão as Termas de Lahuen Co e depois a travessia para o Chile pela passagem de fronteira Carirriñe. É uma estrada muito bonita que você deve percorrer em veículos altos ou 4x4.

 

+      informações: http://neuquentur.gob.ar/es/destinos/san-martin-de-los-andes/

+       informações: http://neuquentur.gob.ar/es/destinos/ruta-de-los-7-lagos/

DE JUNÍN DE LOS ANDES

No setor central do Parque Nacional Lanín, Junín de los Andes é a porta de entrada para o imponente vulcão Lanín e seus arredores.

Rota Provincial 60

As Rotas se aproximam da face norte do vulcão Lanín por um caminho rodeado por um bosque de araucárias. A 65 km de Junín de los Andes está a delegação de Rio Túrbio (com camping e serviços). Aí começa a trilha para o descenso ao vulcão (3776 msnm).

 

 É possível subir até os refúgios (dificuldade média-alta), passar a noite e descer no dia seguinte ou subir até o cume (o percurso é de dois dias de caminhada passando a noite em um dos refúgios, sempre com guia habilitado). Em ambos os casos devem ser feitas reservas antecipadas nos refúgios. para mais informação e cadastro online, visite

https://www.pnlanin.org/circuitovolcanlanin/

 

Seguindo pela RP 60 e a 3 km da delegação, a passagem de fronteira Tromen/Mamuil Malal conecta com o Parque Nacional Villarrica, do outro lado da fronteira.

Rota Provincial 61

A RP 61 margeia os lagos Huechulafquen e Paimún. O Huechulafquen é um dos maiores lagos do parque com várias áreas de camping, onde você também pode passar o dia. Vários caminhos entram no bosque e se aproximam por suas encostas ao vulcão Lanín. As excursões lacustres partem de Puerto Canoas para o Lago Paimún e para o lago Epulafquen, onde se visita o “bosque anão”.

 

 

+      informações: http://neuquentur.gob.ar/es/destinos/junin-de-los-andes

DE ALUMINÉ

Na região norte do parque, os bosques de araucárias (árvores milenares, sagradas para os mapuches) criam uma das paisagens mais incríveis da Patagônia.

 

Rota do Pehuén

Com os lagos Ñorquinco, Ruca Choroi e Quillén como protagonistas, a área é ideal para caminhadas, trekking, cavalgadas e passeios de caiaque, ou simplesmente para desfrutar dos lagos e praias. Faz parte da Rota do Pehuén, um circuito provincial que percorre esta imponente paisagem além do parque nacional.

 

O Rio Aluminé, um dos melhores do mundo para rafting e caiaque, é um convite para viver aventuras junto com pessoal especializado.

O Lago Ñorquinco tem vários campings e cabanas, e trilhas curtas para percorrer a pé ou de bicicleta. Para os amantes do trekking, uma trilha (parte da Pegada Andina) conecta o Lago Ñorquinco com o Lago Ruca Choroi e oferece lugares para acampar, sem serviços.

Estrada cênica de Pulmari

A estrada que leva ao lago, conhecido como Estrada cênica Pulmarí, é uma atração em si mesma e também se conecta com os lagos Moquehue e Aluminé. É de cascalho e muito procurado por ciclistas. Várias comunidades mapuches administram campings e prestam serviços, e permitem descobrir parte de sua cultura ligada ao pehuén e à coleta do pinhão (sua semente, um alimento ancestral e sagrado).

Lagos e fazendas

Duas outras estradas de cascalho levam aos lagos Ruca Choroi e Quillén, ideais para apreciar a paisagem e descansar. As fazendas da região, algumas com hospedagem, oferecem passeios a cavalo e pesca esportiva. Nas margens de ambos os lagos existem áreas de camping.

 

Para visitar a área, você pode usar Aluminé como sede (60 km de cascalho) ou passar algumas noites em cabanas ou campings nas margens dos lagos Ñorquinco, Pulmarí ou Quillén.

Excursão pelo Chile

Ao norte de Villa Pehuenia, já fora do parque nacional, a passagem de fronteira Pino Hachado permite chegar até o Chile para conhecer o Parque Nacional Conguillio e outras áreas protegidas vizinhas e, eventualmente, retornar ao Parque Nacional Lanín pela passagem de fronteira Tromen.

 

+      informações: http://neuquentur.gob.ar/es/destinos/alumine/

 

Como chegar e circular

El aeropuerto de Chapelco es el más cercano al parque y a sus 3 cabeceras: San Martín de los Andes, Junín de los Andes y Aluminé, también conectadas por servicios regulares de micros a través de la RN 40 y otras rutas que ingresan a distintos sectores de la cordillera.

 

En San Martín hay transporte público que conecta con localidades vecinas, también se pueden alquilar autos y contratar excursiones en micro, combi o bicicleta.

Onde dormir

Hay buena oferta de alojamiento en San Martín de los Andes y Junín de los Andes. Aluminé tiene opciones más acotadas. Además hay hospedajes dentro del parque y en zonas cercanas (campings y cabañas).

Mais informações